Warning: Illegal string offset 'height' in /dados/www/dominios/htdocs/adalbertoaraujo/www.adalbertoaraujo.com.br/wp-content/themes/arthes/lib/inc/classes/blog-class.php on line 236

Warning: Illegal string offset 'crop' in /dados/www/dominios/htdocs/adalbertoaraujo/www.adalbertoaraujo.com.br/wp-content/themes/arthes/lib/inc/classes/blog-class.php on line 241

Warning: Illegal string offset 'width' in /dados/www/dominios/htdocs/adalbertoaraujo/www.adalbertoaraujo.com.br/wp-content/themes/arthes/lib/inc/classes/blog-class.php on line 246
DR. ADALBERTO TORNA A QUESTIONAR PREFEITURA SOBRE CT-ILHÉUS

DR. ADALBERTO TORNA A QUESTIONAR PREFEITURA SOBRE CT-ILHÉUS

A Câmara Municipal aprovou na última terça-feira (12), pedido de informações do vereador Adalberto Araújo (PHS) ao prefeito Edison Kersten (PMDB), em que o parlamentar questiona o motivo pelo qual o Poder Executivo ainda não encaminhou Mensagem para criação do Conselho Tutelar Ilhéus, na Ilha dos Valadares, e se há perspectiva de implantação ainda nesta gestão. Além da existência de recursos orçamentários, o parlamentar cita a existência de recomendação do Ministério Público nesse sentido e o parecer favorável das secretarias municipais competentes, desde março deste ano.

Em fevereiro deste ano, o plenário já havia aprovado requerimento semelhante, também de iniciativa do vereador. Ao reclamar da morosidade do Executivo, Adalberto disse ter sido informado que o processo acabou sendo “barrado na mesa do prefeito sem qualquer justificativa ou explicação”. E advertiu: ”… nem se alegue a … Recomendação do MP referente ao corte de gastos …, pois … o Município teve prazo mais do que suficiente para fazer as adequações necessárias”. O parlamentar ainda solicita que se não for criado o CT, que a Administração informe em que irá gastar o dinheiro reservado para aquela finalidade.

A comunidade insulana pede a criação do Conselho Tutelar Ilhéus para ampliar o atendimento de jovens e crianças em situação de violência, drogadição e risco social não apenas na Ilha dos Valadares, mas nas demais comunidades marítimas. O prefeito tem o prazo de 30 dias para responder aos questionamentos.

Da Assessoria de Imprensa do Vereador

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*